26.10.07

O beijo

Fui a Viena, Áustria, em Agosto de 2006, e na altura não tive disponibilidade (nem vontade, diga-se!) para vir aqui mostrar um pouco do que mais me marcou nesta viagem.

Uma das coisas que descobri, numa das idas a museus, foi que as pinturas de Gustav Klimt são implacáveis! Mexem comigo...Apesar de já ter visto em imagens, revistas, livros de arte, nada me faria adivinhar que me arrepiaria frente ao quadro de maior destaque deste pintor:

"O beijo" (1907/08) - Galeria Austríaca de Belvedere, em Viena, Áustria

Foi um autêntico deleite para os olhos e para a alma verificar os reflexos da luz na tinta dourada, as texturas, as flores, a delicadeza das formas...se não fosse o Nuno a apressar a visita, sentar-me-ia no chão frente a tamanho quadro...é realmente muito grande!

Sem dúvida, aconselho vivamente um saltinho até Belvedere.

Do resto da cidade, monumental, gostei de muita coisa.

Primeiro, da dinâmica e da organização.
Sem dúvida que no que diz respeito a cumprir horários e a serem organizados, temos muito que aprender com os Austríacos!

Como é possível tantos autocarros, eléctricos e metros não se atrasarem 1 só minuto que seja! Louvável...

Segundo, a cidade é uma obra de arte. Em cada esquina existe um monumento, uma igreja, um edifício, e, sobretudo, músicos na rua a tocarem, a troco de umas moedas e muitos aplausos.

Piano, harpa, violino, violoncelo, flauta, eu sei lá mais o quê!, só me recordo de ser lindo...e de, comparando com Portugal e a minha Lisboa querida, recordar na Rua Augusta, à alguns anos atrás, ver uma senhora invisual a tocar ferrinhos, enquanto cantava (gritava!) algo inaudível... LOL.

Apesar de não entender patavina de Alemão, comecei a entender a dinâmica da língua - juntam-se tudo numa palavra e pronto!

Não entendia antes como numa língua germânica aparecia uma espécie de Beta (apesar de ser um elemento do alfabeto latino), mas percebi que funciona quando a palavra tem dois esses seguidos "ss" e aí eles substituem pelo tal de Beta (exemplo: straBe - rua, lê-se strasssse - prolongando o som "s").

Para esclarecimentos sobre este assunto linguístico, consulte aqui.

22.10.07

(foto de Mariah tirada do site www.olhares.com)
Mudam-se os tempos, mas mantêm-se as vontades...
Sinto-me um pouco mais estável, com todo o trabalho acumulado, mas pelo menos isso distrai-me e não me deixa tempo para pensar em devaneios.
Gostava que o tempo acelerasse...apetecia-me já o Natal...o quentinho de uma lareira, um chazinho e bolinhos acabados de fazer, o aconchego de uma tarde de inverno chuvosa, no conforto do lar!
É curioso: em tempos recentes, gostava que o tempo recuasse...mas felizmente, deixei-me disso e luto ainda para que todos aqueles sentimentos nefastos à minha estabilidade se acalmem e se desvaneçam.
Hei-de conseguir vencer o 'monstro papão' que me persegue :D
E daí em diante, serei muito mais equilibrada...espero eu!!!

18.10.07

Arte é o que nós quisermos...

video

E o mais importante é nunca pararmos de sonhar...!

16.10.07

Perdida no mundo

Sou uma simples alma
que vagueia neste mundo
em busca de um bem
que para mim é tão profundo:

Procuro a Felicidade!
...mas ela tarda a aparecer

e eu morro de desespero
por mais nada me preencher!

Vivo os dias num estado de ansiedade
que me deixa alheia ao mundo em meu redor
sem querer mais viver com vontade,
pois procuro-a com tamanho fulgor.


Por mais que me digam para acalmar
para tentar alcançar a paz...
sei que isto está para durar:

esquecer-me desta dor não sou capaz!

Queria viver livre com um pássaro,
mas estou presa numa rede daquelas
com que os pescadores arrastam
espécies intermináveis de peixes...

Não tem mais volta a dar...

Esta busca incessante ainda me vai matar!


by Sofia Felizardo

(foto de Francisco Garrett, tirada do site www.olhares.com)

9.10.07

Procurando a cor da vida...

Cá estou eu...de volta de trabalho e mais trabalho, actualmente preparando uma apresentação sobre a cor.
E isto tem-me ajudado a procurar a cor da minha vida...busco-a algures entre o azul ciano e o laranja...
Ânimo precisa-se...alegria procura-se! Tudo há-de melhorar, mais cedo ou mais tarde...
Entretanto aqui me encontro, neste círculo cromático feito de muitas cores.