30.11.09

Mensagem importante!


Cá venho partilhar com quem estiver desse lado que, dentro da minha espaçosa barriga, cresce mais um magnífico RaPaZ!

Nomes ainda não estão bem definidos, até porque existe uma certa divergência...o pai é um esquisitinho, vamos ver o que daqui sai!

Lá se foi a esperança de poder comprar lacinhos, fitas e ganchinhos para os cabelos de uma filha, vou ter que me contentar com as priminhas que vão nascendo :)

Mas pronto, assim como assim já estou pró a lidar com pilas...

26.11.09

18.11.09

A meio caminho...



A cada passo no caminho

encurta a distância entre nós

Vou caminhando, devagarinho

ansiosa por estarmos a sós!


Não consigo ver o teu rosto

mas conforta-me imaginar

espero que o tempo avance depressa


para te poder abraçar!
 

Fazes parte do que sou,
 

és [por agora] uma parte de mim


vais crescendo, dia após dia,
 

até que vejas a luz do dia!



Sofia Feliz

16.11.09

Incertezas da vida



Se a tristeza fosse para longe
e nunca mais me tocasse a alma,
talvez eu pudesse sorrir...


Se no dia de amanhã o sol brilhasse
para me aquecer o coração
e me iluminar o caminho...

Se tudo fosse perfeito
e nada pudesse me magoar...
Talvez eu fosse uma pessoa melhor.

Sofia Feliz

6.11.09

Para uma amiga de sempre...

Desejo-te um feliz dia de aniversário!

Muitos Parabéns!

5.11.09

Bons momentos

Hoje venho aqui só para dizer que ando cheia de trabalhos do Mestrado.
É tudo para ontem e, ainda não apresentei o 2º, já tive que escolher os 3ºs e 4ºs temas!
É sempre a abrir...
Mas o que é importante é que me sinto recompensada: a apresentação de ontem foi magnífica e o feedback do professor foi excelente. Agora é continuar empenhada :D
Como em equipa vencedora não se mexe, lá fazei o outro trabalho com a minha colega Ana... aliás, duas Anas Sofias juntas só poderia dar nisto!

3.11.09

Coimbra e o Portugal dos Pequenitos

Foi no sábado que resolvemos ir até à cidade de Coimbra com o André para visitar o Portugal dos Pequenitos.
Coimbra é uma cidade que me atrai bastante. Tem todas as coisas que eu acho importantes numa cidade:
beleza poética, antigo e moderno misturados, um rio maravilhoso, pontes e colinas.

 
 
É uma cidade magnífica, com toda a dinâmica própria de uma cidade estudantil. Se tivesse que escolher outro sítio para morar, sendo cidade, seria, sem dúvida, Coimbra.

Sempre que visito esta cidade - menos vezes que gostaria, diga-se! - não perco a oportunidade de degustar uma magnífica pizza, a mais parecida com as pizzas da Sicília que comi até hoje, na pizzaria que fica no jardim da baixa, debruçada no Mondego.

Escolhemos uma mesa no exterior porque o dia estava ameno e não havia vento. Além disso comer olhando o Mondego e os Conventos, na outra margem, é estupendo! Tenho pena de não ter fotografado a minha pizza, mas com a ansiedade de degustá-la até me esqueci.

Depois de almoço houve tempo para um breve passeio junto ao rio, onde a cidade nos últimos tempos sofreu obras de requalificação e onde fui descobrir espaços simpáticos para almoçar, tomar um café, ouvir música ou simplesmente passear.

 

 
O André aproveitou os novos espaços infantis para brincar um pouco e até tivemos um encontro imediato com um urso verde... deve ser o rei dos marcianos!



Chegou então a hora de ir visitar o Portugal dos Pequenitos.


Já não tinha memória que o recinto começa com alguns pavilhões dedicados aos Descobrimentos Portugueses. Visitámos os pavilhões todos: Açores, Madeira, Angola, Moçambique, Brasil, Cabo Verde, Guiné, Timor, Macau, Goa e Diu.


Depois desta breve viagem por mares nunca dantes navegados... começámos a ver a parte dedicada aos monumentos nacionais, onde vimos o Palácio da Vila de Sintra, a janela do Convento de Cristo em Tomar, a Torre de Belém e os Jerónimos, o Arco da Rua Augusta, a Torre dos Clérigos, entre outros.

 
 
Chegámos então a um espaço onde, como era o dia das bruxas, haviam actividades para as crianças. O André foi convidado a pintar uma abóbora... e eu não resisti e andei também de pincel na mão.


 

Depois fomos ver as miniaturas das casas típicas portuguesas. Esta é a parte em que as crianças gostam mais, porque podem entrar nas casinhas minúsculas e espreitar às janelas. O André delirou!


E não foi só ele... a mamã também andou de gatas - mesmo barriguda - para poder tirar fotos...

 
 
 
Mais fotos do puto...





Uma tarde bem passada que terminou com uma voltinha no parque infantil e a visita à Exposição Descobrindo o Brasil.

 
Houve momentos em que me senti o Gulliver :D

 
E conseguimos escapar à chuva!